DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

31
Jan 07
Luang Prabang, Dezembro 2003

Todas as coisas possuem beleza mas nem todos a vêm.
publicado por fpg às 21:53

Luang Prabang, Dezembro 2003

publicado por fpg às 21:48

Foi como andei hoje todo o dia.
Com parte da matilha a fazer os exercícios matinais em cima de mim, acabei por me levantar como se tivesse um ninho de gatos nos pulmões e a espirrar que nem um dragão a deitar fumo.
Tive de recorrer ao Ketotifeno e o resultado foi ter uma enorme vontade de me deitar no chão a partir das 11 da manhã.
Que seca!
E infelizmente só espevitei à força quando me disseram que o Pokky, um cachorro que trouxe para casa a semana passada para se recuperar de uma pneumonia, para além de estar pior se calhar tem um cancro nos pulmões. Como é que um cão que tem 3 a 4 meses pode ter um cancro nos pulmões?
publicado por fpg às 21:37

30
Jan 07

São afinal as que salvei na ponte.
A Fafá teve quatro gatinhos na 6a. feira.
Talvez por isso a tenham deitado borda fora.
publicado por fpg às 17:46

Macau, Junho 2006



A felicidade consiste em dá-la.
Christopher Hoare


Shaxi, Abril 2006

 
publicado por fpg às 17:28

29
Jan 07
Hoje, no noticiário local, ficámos a saber que a manifestação do Não!, que teve início na Maternidade Alfredo da Costa, terminou na Alameda Infante D. Henriques.
publicado por fpg às 11:24

28
Jan 07
Acabei de chegar da rua, depois de ter vestido a pele de caça-fantasmas (em pijama, de pantufas e casaco comprido), caso contrário a minha empregada teria passado toda a noite encolhida em cima da cama a mandar SMS's alarmantes a todas a suas conhecidas.
Quando chegou a casa disse-me com ar assustado:
- Ma'am, I saw the lady with long wihte hair...
- Which lady? Where?
- There, near the bus stop, in the down...
- Maybe she is just walking.
- No, she is there in the middle op the trees (e faz o gesto de alguém a pairar).
- Probably is a statue.
- No. Is the pirst time; I'm nérbous... Eberytime I returned prom church on Wednesdays, I néber saw her...
Fiquei a pensar cá com os meus botões que talvez se tratasse de uma chinesa excêntrica!
Passado cerca de 1 hora tive de ir perguntar-lhe algo... A rapariga estava encolhida em cima da cama, às escuras, a mandar mensagens...
Só me disse:
- Ma'am... the lady...
Para evitar que a criatura passasse noite aterrorizada, obriguei-a a meter-se no carro e lá fomos em busca do que poderia ser o " Milagre das Aparições na Estrada da Aldeia".
Quando parámos no local certo não queria sair do carro. Tive de insistir. Pusémo-nos a olhar para os arbustos na direcção da piscina de Cheok Van e lá estava ela, a lady de cabelos brancos compridos; quando me ouviu desatar às gargalhadas percebeu - é uma imagem de uma virgem não sei de quê...
- Oooh Ma'am, thank you ma'am!
No entretanto tinha alertado uma outra empregada que estava de regresso aqui à rua.
Essa, ficou tão acagaçada que obrigou os patrões a irem buscá-la de carro! Recusou-se a fazer o caminho sozinha!
Não há dúvida de que o meu fim de dia foi emocionante; antes, sem que desse por isso, 9 dos cães aqui de casa apanharam o portão aberto e foram em animada correria para a rua - lá andei feita caça-cães, também em pijama e pantufas. Sim, porque não dava para perder tempo a vestir-me quando quase toda a matilha andava à solta. E como vivo na Estrada da Aldeia...
Pelos vistos não foi a lady with long white hair que lhes abriu o portão... fui mesmo eu que o deixei mal fechado!
publicado por fpg às 21:49

26
Jan 07
Capadócia, Agosto 2001



Podes ultrapassar toda a negatividade se perceberes que todo o poder que ela tem sobre ti consiste em acreditares nela.
Mal sintas dentro de ti esta verdade ficas livre.
Eileen Caddy


Luang Prabang, Dezembro 2002

 
publicado por fpg às 12:33

25
Jan 07
Mizé, Miguel G.
publicado por fpg às 18:54

Dali, Março 2006
 
Não são as ervas daninhas que matam a boa semente mas sim a negligência do camponês.
publicado por fpg às 18:49

De acordo com o "China Daily" de ontem, para evitar a praga dos taxistas cuspideiros (fortes concorrentes das cobras com as mesmas características), as autoridades municipais de Xangai, grande metrópole económica da China que em 2010 albergará a exposição mundial, em consonância com uma campanha de higiene e civísmo a decorrer na cidade, decidiram instalar gratuitamente escarradores em 45 mil táxis que pretendem contribuir para uma diminuição de habitantes cuspideiros, que insistem em usar como cinzeiros os escarradores colocados junto aos caixotes de lixo públicos.
Este panorama é característico de toda a China.
A tendência para a cuspidela fácil estende-se, aliás, a todo o oriente; basta pensar nos milhões que mascam betel e substâncias similares que lhes tingem dentes e lábios numa gama de cores que pode ir do vermelho sangue ao mais profundo negro, manchas estas que vão ficando espalhadas no chão dos locais onde se encontram, por exemplo no Nepal, na Indonésia, na Birmânia, no Cambodja, etc.
Uma das coisas que me surpreendeu a primeira vez que cheguei a Macau, em Dezembro de 1986, foram os avisos de multa contra as cuspidelas que nos aguardavam logo à saída do terminal de jet-foil...
É... as mudanças de mentalidade e de hábitos são estruturais.
É por essas e por outras que o Governo de Singapura não deixa de ter razão nalgumas das medidas restrictivas e civilizadoras que toma.
publicado por fpg às 13:52

Ontem, no Jornal da Tarde da RTP, a propósito da investigação de 2 casos de corrupção ocorridos na época 2003-2004, e ligados ao caso "Apito Dourado", alguém fez votos de que "os processos sejam concluídos de forma célebre"!
Estou certa de que tanta trafulhice e lavagem de roupa suja vai ficar para a história...
publicado por fpg às 00:45

24
Jan 07


Está comigo há um ano!
publicado por fpg às 12:34

Avisos e informações paroquiais:

"Temos na paróquia uma área especial para crianças, para todos os que tenham filhos e não o saibam."

"As reuniões de recuperação de autoconfiança são quarta, às oito. Por favor, entrem pela porta traseira."

" Sexta, os meninos do Oratório farão uma representação de Hamlet. Toda a comunidade está convidada a tomar parte nesta tragédia. "

"Prezadas senhoras, não esqueçam a próxima venda para beneficiência. É uma boa oportunidade para se livrarem das coisas inúteis que têm. Tragam os vossos maridos!"

"Tema da catequese de hoje - Jesus caminha sobre as águas. Tema de amanhã - Em busca de Jesus."

"O coro da terceira idade será suspenso durante o Verão, com o agradecimento de toda a paróquia."

" Novembro finalizará com uma missa cantada por todos os nossos defuntos."

" O torneio de basquete das paróquias continua! Venham aplaudir-nos. Vamos tentar derrotar o Cristo-Rei!"

"Na quinta, às cinco, haverá reunião do grupo de mães. As senhoras que queiram formar parte do grupo de mães, é favor dirigirem-se ao escritório do pároco."

"Informam-se os interessados que o preço do curso sobre - Oração e Jejum - inclui as refeições."

"É favor colocar as esmolas no envelope, junto com os defuntos que querem que lembremos na missa."

"Quinta, começaremos a catequese para meninos e meninas de ambos os sexos."
publicado por fpg às 10:47

23
Jan 07
Deqin, Abril 2006

 
publicado por fpg às 17:25

Yubeng, Abril 2006



O êxito parece muito ser uma questão de aguentar depois dos outros terem desistido.
William Feather


Ana S., Zé P.
publicado por fpg às 00:36

22
Jan 07
Um estudo realizado nos EUA - Universidade Carnagie Mellon - comprovou que a condução masculina é 78% mais perigosa que a feminina.
As estatísticas há muito que comprovam este facto, mas o machismo das ideias persiste.
No total de acidentes mortais registados nos EUA entre 1999 e 2004, em 116.493 casos o condutor morto era um homem e só em 40.381 era uma mulher. Mais... desde 1998 existe paridade no número de cartas de condução; segundo as seguradoras, em 2004 foram 73000 os acidentes mortais; destes, em 46.200 o condutor era um homem.
Quanto aos acidentes ligeiros 11.2 milhões foram provocados por homens contra 8 milhões da responsabilidade de mulheres.
O Verão é mais perigoso do que o Inverno e um jovem de 18 anos corre pouco menos riscos como uma mulher de 80! À meia-noite os homens correm três vezes mais riscos de terem um acidente do que as mulheres...
Palavras para quê? Os números falam por si!
Gostaria de saber quais as estatísticas em Portugal, onde o faloforismo impera em toda e qualquer estrada.
publicado por fpg às 17:15

Zé PT
publicado por fpg às 13:38

21
Jan 07
Macau, Julho 2004
publicado por fpg às 19:24

Zhongdian, Abril 2006

Escolhe um trabalho que ames e não terás que trabalhar o resto da tua vida.
publicado por fpg às 19:04

Hoje, na missa realizada na Sé de Macau, e transmitida pela televisão, foi lida a "2a. Espístola de S. Paulo aos Discípulos".
publicado por fpg às 19:00

20
Jan 07
Macau, Abril 2006

 
publicado por fpg às 21:13

Lijiang, Abril 2006

 
 
Amar é arriscar-se a não ser retribuído no amor.
Ter esperança é arriscar-se à desilusão.
Mas deve correr-se riscos, porque o maior risco da vida é nada arriscar.
A pessoa que nada arrisca nada faz, nada vê, nada tem e nada é.
É incapaz de saber, de sentir, de mudar, de crescer, de amar e de viver.
publicado por fpg às 21:13


Foi como cheguei a casa depois de uma tarde inteira a participar no "Carnaval dos Cães 2007".
O IACM organizou e convidou a Anima e a AAPAM para participarem.
Levámos cerca de 40 cães; 13 foram adoptados e 2 estão reservados. E eu que tinha receio de sonhar com 4 ou 5 adopções...
Foi uma festa! Todos os voluntários se divertiram e gozaram cada momento com os nossos "canitos", e muitas foram as pessoas que incrédulas olhavam para tantos cães ABANDONADOS!
É isso que me faz feliz, ver a admiração com que os olham, pelo seu bom aspecto, pela sua meiguice.
Foi bom sonhar a Anima. Melhor foi torná-la realidade.
Obrigada a todos os que ajudaram a que a nossa tarde fosse tão especial - Isabel, Inês, Marina, Margarida, Melanie, Paula, Sara, Maria, Zélia, Zé, Rita, Nini, Tatiana, Igor, Nádia, Tomás, Artur, Bruno, Kikas, Sandra, Terence, Gina, Julie, Isa, Daniel, Rafael, Nuno, Tati, Jójó, Vilma, Paulinha e a todos os anónimos que passavam e ficaram a ajudar-nos.
E também à TDM - TV e ao Jornal Tribuna pelas entrevistas (só o muito amor à causa me fez falar tão descontraidamente...) e pelo apoio que desde a primeira hora nos deram, permitindo-nos dar esperança e felicidade a pessoas e animais.
publicado por fpg às 21:12

Daniel M., Marta S.
publicado por fpg às 21:11

19
Jan 07
Macau, Maio 2006
 
publicado por fpg às 11:38

Tibet, Setembro 2004

 
Até que o Sol brilhe, acendamos uma vela na escuridão.

 
 
publicado por fpg às 11:05

Natália S.
publicado por fpg às 10:03

18
Jan 07
Yunnan, Abril 2006
publicado por fpg às 15:09

publicado por fpg às 09:36

17
Jan 07
Tibet, Outubro 2004
publicado por fpg às 22:53

My made "porgot" to tell me that the disinfectant to the bathroom is "pinished".
She has a very strange taste: she likes to eat rice with shrimp or mango paste and with "condénsed mélk"...
publicado por fpg às 21:31

Um dos motivos que levam a que me mantenha neste lado do mundo é o clima de Macau.
Apesar de humidíssimo e quente no Verão, não tem Invernos rigorosos e prolongados.
E eu destesto frio!
Mas hoje, o tempo amanheceu chuvoso e, ao longo do dia, levantou-se vento e a temperatura arrefeceu.
De tal modo que quando cheguei a casa dei de caras com a minha empregada, o que me espantou.
As 4as feiras são sagradas; às 19h30 lá vai ela toda arranjadinha para a igreja (uma dessas evangelistas, ou similar, que por aí abundam). A maior parte dos filipinos, como se sabe, é muito beata...
Quando lhe perguntei o que se passava respondeu-me " Ma'am, is to cold!".
Ora esta! Até o frio é mais forte do que a fé...
Por isso é que não sou religiosa.
Se o Diabo existir mesmo acho que prefiro ir para o Inferno.
publicado por fpg às 21:08

Não resisti a tornar pública esta pérola feita pelo King George III, na sequência de um email enviado para a área em que trabalha...

"Dear all,
If you want to apply for free swimming lessons, please fill the form "Fichas de Natação do Desempenho dos Trabalhadores da Adminstração Pública".
How it works? Simple. In case you had a note of 3 on your "Desempenho", you're entitled to 3 free lessons. If you got 4, you're entitled to 4 free lessons, and so and so. You get the idea. Aditional lessons will cost you only $100 patacas each.
Let's keep in shape and swim as much as we work hard! Don't forget to bring your goggles and swim cap!
Your swim coach,
George III"
publicado por fpg às 17:51

Tiné.
publicado por fpg às 12:28

16
Jan 07

Testemunho do apoio dado no Sri Lanka aos donos e aos seus animais de estimação, após o Tsunami. Ver mais aqui
publicado por fpg às 16:08


Em defesa do padrão
João Ubaldo Ribeiro

Não entendo nada de mulher, claro. Aliás, ninguém entende, nem mesmo Freud, que, num momento de aparente exasperação, perguntou o que as mulheres querem e morreu sem saber. Por sobre isso, mister se faz ressalvar que as considerações abaixo são feitas apenas por um amador, esforçadíssimo mas jamais um craque junto a elas, não contando com a experiência de certos amigos meus (alguns já finados, devem ter morrido disso), muito mais afeitos ao convívio com o afamado Eterno Feminino. Para parco consolo nosso, creio que minha condição é partilhada pela maioria dos cada vez mais perplexos machos da espécie. Somos mais ou menos como torcedores de futebol - temos teorias que julgamos irretorquíveis, mas bem poucos somos bons de bola.

Sou provocado a aventurar-me em terreno tão resvaladiço por causa das notícias, cada vez mais freqüentes, de moças que, na busca de atingir o padrão de beleza vigente, caem vítimas de anorexia nervosa e morrem. Ninguém gosta de saber desses acontecimentos tristes, motivados pela ânsia de identificação com o modelo hegemônico ou, mais patético ainda, pelo afã de ter sucesso numa carreira equivocadamente julgada fácil, mas dificílima e penosíssima, onde um número enorme de jovens se perde todos os anos. Mas, claro, só aparecem as lindas e bem-sucedidas, cuja vida para suas admiradoras é um mar de rosas de festas e glamour. E que padrão de beleza é esse, será mesmo o padrão, digamos, ´natural´, será de fato o preferido por homens e mulheres que não estão comprometidos com o conhecido ´Barbie look´?

Quanto às mulheres, massacradas sem clemência por gostosas irretocáveis (na verdade retocadas pelo Photoshop), que não têm uma manchinha na pele, uma estriazinha escondida, uma celulitezinha e ostentam dotes de uma perfeição na verdade fictícia, não posso falar muito. Mas quanto aos homens posso, porque ouço a opinião de muitos deles e não só saudosistas do modelo violão (em inglês ´hourglass look´, aparência de ampulheta), mas jovens também. Em primeiro lugar, devo afirmar enfaticamente, não por demagogia ou qualquer interesse subalterno, mas em função de uma permanente pesquisa sociológica informal, existe vasto e devotado mercado para as gordinhas e até para as mais gordinhas do que as gordinhas.

Meu querido e finado amigo Zé de Honorina deplorava a ´falta de carne´ da atualidade e a ausência de cintura que parece ser causada pela malhação contemporânea e admirava com sincero fervor estético certas enxúndias bem colocadas, em moças e senhoras que passavam pelo largo da Quitanda, onde fazíamos ponto. Eu mesmo tenho uma comadre gordinha, casada há décadas com um marido amantíssimo que a conheceu bem gordinha e fica indignado quando ela perde um quilinho.

Fatores culturais também interferem nisso. Se apreciamos uma calipígia (da bunda bela), as fronteiras com a esteatopígica (da bunda gordinha) são tênues e a rapaziada do boteco qualifica de divinal o que as americanas, que, para começo de conversa, não têm bunda nem para pensar em concorrer com a brasileira e, portanto, tendem a desdenhar o que não podem alcançar, consideram gorda. Mulher tem que ter cintura, violão ou ampulheta não interessa, mas é vital a formosa concavidade entre as costelas e as ancas.

Creio mesmo, que, consultada a opinião pública, tanto de homens como de mulheres, mesmo as descinturadas por uma malhação perversa, a maioria concordaria em que mulher tem que ter cintura, faz parte da figura feminina, é clássico, é até constituinte do doce mistério das mulheres. E há muitas gordinhas, sim senhor, mantidas no modelo violão. Está bem, violoncelo, mas com a cintura no lugar. E sei que as descinturadas, conscientemente ou não, também sabem disso, porque noto, entre as muito fotografadas, que elas procuram sempre posar curvando os quadris para um lado, fingindo ainda ter a cintura insensatamente perdida.

Agora, para alegria dos violonófilos e cinturistas, chega evidência científica de que o padrão esquelético ou Barbie nunca esteve com nada, não deverá estar com nada no futuro e só está com alguma coisa no presente devido a interesses de mercado circunstanciais. Diz aqui numa revista científica que o dr. indiano Devendra Singh, da Universidade do Texas, chefiando uma equipe que analisou centenas de milhares de textos literários ocidentais, onde eles refletiam as preferências estéticas de suas épocas, chegou à conclusão de que a cintura, notadamente, a cintura fina, sempre foi elogiadíssima nas mulheres e tida com um elemento básico em sua beleza.

Mais ainda, o dr. Singh estudou detidamente os dois grandes épicos indianos Mahabharata e Ramayana, além de poesia chinesa clássica, e as referências à beleza das mulheres com cintura fina são inúmeras. A tal ponto chegaram as pesquisas do Dr. Singh, também diz aqui na revista, que sua conclusão é de que o cérebro humano é naturalmente programado (wired) para considerar a cintura, principalmente a fina, como parte essencial da beleza feminina.

E, mais ainda, não se trataria de algo arbitrário na evolução da espécie, mas relacionado com a saúde. As que têm cintura- a-ha! -têm mais saúde. Isto sem dúvida abre horizontes quiçá radiosos para muitos de nós, homens ou mulheres, hoje escravizados pelo pensamento único imposto por estetas de meiatigela. Os modernos somos nós, os violonófilos; as antiquadas são as Barbies. Espero que o país se una em torno do restabelecimento do legítimo padrão nacional e que a mulher brasileira, pioneira natural solertemente desviada por uma falsa modernidade colonizada, reassuma sua estatuesca e inimitável majestade de Vênus tropical, das cheinhas às magrinhas, todas com cintura e bunda, o Criador seja louvado.
publicado por fpg às 10:57

15
Jan 07
publicado por fpg às 23:23

Hoje de manhã, li num jornal que uma motociclista morreu na Rua Sidónio Pais, no Sábado. Na sequência de uma manobra perigosa feita por ela própria, segundo testemunhas oculares.
O que é "prato do dia" nesta terra onde o trânsito está cada vez mais caótico. Muito por culpa dos motociclistas, que tentam enfiar-se à louca em tudo o que é buraco, e também por causa dos muitos condutores vindos do outro lado da fronteira (onde se sabe que a anarquia rodoviária impera e os acidentes se sucedem em catadupa), que cortam curvas e mudam de faixa sem fazer piscas, guiam como se estivessem a treinar para o grande prémio (mesmo os camiões TIR carregados de coisas para os casinos) e andam em sentido contrário. Sim! Na 6a. feira de manhã, uma ciclista circulava toda descontraída a caminho de Coloane, mas na via Coloane - Taipa...
Onde estão os polícias de trânsito? Parados ao pé dos parquímetros à espera que acabe o tempo... Sim, é muito mais rentável!
Infelizmente, a mulher deixou para trás uma família desolada.
E quando hoje à tarde passei na Sidónio Pais, e parei para ir a uma ATM, ouvi música.
Um bonzo oficiava em memória da vítima no local do acidente, rodeado de familiares alguns dos quais choravam de forma lancinante. Enquanto as pessoas que passavam a pé olhavam entre o impressionado e o intrigado porque muitas delas, estrangeiras, não percebiam o que estava a acontecer.
No chão pivetes e oferendas votivas fúnebres eram queimados, de acordo com a tradição, para que o espírito da morta, nesta nova fase, possa descansar em paz.
Também lho desejo.
publicado por fpg às 18:41

Yubeng, Abril 2006



A antiga felicidade murchou e morreu. Mas olha, a terra está coberta de verdura... frágil começo de uma vida nova e melhor.
Pam Brown

publicado por fpg às 11:49


Que saudades! Era um dos meus ídolos!
O que eu delirava a ver os episódios em que a irreverente miúda, sempre acompanhada do macaco Mr. Nilson e do cavalo às pintas, fazia tudo o que lhe dava na gana.
Talvez porque as diferenças entre nós assentassem mais no facto de eu não ser ruiva e não ter nem macaco, nem cavalo.
Certa vez, para não lhe ficar atrás, e porque os meus amigos diziam que eu não seria capaz de o fazer, resolvi esperar de pernas em cima da mesa que a minha professora da 1a. classe entrasse na sala de aulas.
Se a Pipi o fazia...
Por causa dessas e doutras, havia quem dissesse que eu era enchertada em corno de cabra.
publicado por fpg às 11:47

14
Jan 07
publicado por fpg às 12:13

13
Jan 07
Aproveitei a ida a HK para comprar uns álbuns para prenda de casamento no Shangai Tang, onde não consegui resistir a comprar também calças girissímas, para a Beatriz e a Inês, e gorros e luvas, para a Laura, e Vera e a Clara, as razões pelas quais sou pentatia.
Pelo caminho aproveitei para ir à Loewe comprar um perfume, à Joyce cheirar outros perfumes e ao Alexandre de Paris comprar uns ganchos e duas bandeletes.
E para mais não dá o orçamento, pelo menos até Junho. Isto de pagar casas em Pókó tem que se lhe diga...
Mas HK, é mesmo uma loucura para compras! Principalmente em época de saldos...
publicado por fpg às 22:25

Hoje houve festa no hotel da Disney em HK. A Princess Melanie Ho Iesu fez 3 anos, celebrados na sala Gata Borralheira.
O gozo dos adultos, para além do recordar o encanto que também sentimos por aqueles personagens, é mesmo ver a alegria das crianças que começam por ter medo do Pluto e do Goofey, entregam-se aos mimos e à doçura da Gata Borralheira (em taje de baile) e deliram com o Mickey e com a Minnie, a quem enchem de beijos.
publicado por fpg às 22:18

Melanie H. I.
publicado por fpg às 22:16

12
Jan 07
publicado por fpg às 23:01

Coloane, Janeiro 2007

Ontem, logo após ter saído do IC, recebi um telefonema de alguém que tinha visto um gato a meio da ponte Sai Wan, na direcção Macau-Taipa.
Telefonei ao nosso staff que já ía a caminho.
Fiz o caminho a 40 à hora mas não consegui ver nada. Talvez alguma "alma caridosa" tivesse resolvido salvar o bicho... Caso contrário poderia ter caído à água.
Por via das dúvidas, voltei para Macau e tornei a fazer a viagem até à Taipa, desta vez entre 20 e 30 à hora. Felizmente ningém me insultou por ir a "pisar ovos".
E valeu a pena. A dada altura, lá vi uma coisa que parecia um bicho enroscada por cima de um dos tubos já do lado de fora da ponte.
Parei o carro, pus os quatro piscas e lá fui, devagarinho, a tentar que o gato não se assustasse e me arranhasse, ou saltasse borda fora. Agarrei-o pelo cachaço, com cuidado. Desatou a miar, mas devia estar de tal forma assustado que nem tentou fugir. Tinha um fio com um guizo ao pescoço.
Pareceu-me logo ser uma gata tipo tartaruga. E é. Uma gatinha, adulta mas não muito grande, ligeiramente ferida. Está prenha. Levei-a ao veterinário.
Está tudo bem e agora vai ficar de quarentena no nosso shelter.
A G.R., da Anima, como eu, resolveu que ela deveria chamar-se Fafá.
Há quem ache que ela foi atirada para fora de um carro. Não sei. Há gente capaz de tudo.
Hoje, quando ía para o trabalho vi um gato esborrachado na Ponte da Amizade.
O pobre não teve tanta sorte como a Fafá.
publicado por fpg às 17:34

O fim-de-semana!
publicado por fpg às 17:32

11
Jan 07
Finally!
publicado por fpg às 17:07

Zé P., Bernardo H. C., Carlos H. C.
publicado por fpg às 14:45

10
Jan 07

No dia 1 de Janiero, vi no National Geographic Channel, In the Womb: Animals um programa fabuloso sobre a vida intra-uterina em 3 espécies de mamíferos.
Uma cadela golden retriever, uma golfinha e uma elefanta, foram acompanhadas desde a fecundação até ao nascimento das crias.
Ou seja, a cadela durante 63 dias, a golfinha durante 12 meses e a elefanta durante 21 meses.
Foi lindo poder ver o desenvolvimento gradual de 9 cachorros, 1 golfinho e 1 elefante - que começam todos tão parecidos, e ao crescer atravessam fases curiosas como, por exemplo, o golfinho que a dado momento tem aquilo que poderia vir a ser uma pata (prova de que teria há milénios um antepassado que vivia fora de água), mas que desaparece numa fase evolutiva posterior.
É daqueles programas que tem de ser visto mais do que uma vez, para podermos captar todos os pormenores, todos os detalhes...
Que nos deixam mais ricos.
publicado por fpg às 12:32

09
Jan 07
Tibet, Outubro 2004

O nosso caminho não é de relva suave, é um trilho de montanha pejado de muitas pedras.
Mas segue em frente, para cima, rumo ao Sol.
E encontrarás a serenidade.

Ruth Westheimer




Para que conste, sou ateia.
E não vivo em Portugal mas pago impostos (que preferiria ver usados em eutanásias).
publicado por fpg às 11:23

Oásis no deserto Kizil Kum, Junho 2001


E em paz!
É como me sinto.
publicado por fpg às 00:36

Coloane, Maio 2006 (Hera e Tyro)


Uma mensagem linda, em PP, que a MINHA MAIOR AMIGA me mandou.
Uma Amizade que foi cimentada ao longo de 20 anos, com 18.000 quilómetros de terra e mar pelo meio.
T., és-me preciosa!
publicado por fpg às 00:30

08
Jan 07
A dada pela mulher espanhola, considerada a mais velha mãe do mundo, que há cerca de 1 semana teve gémeos.
É inacreditável que alguém tenha tanto empenho em realizar-se, que não hesite em ter filhos aos 67 anos. E o pai, se é que existe, que idade tem? 90?
É uma anormal prova de egoísmo e não de amor.
Como anormais são todos os que colaboraram.
O que é que a "ciência" está a tentar provar?
Vão também tentar fazer com que a mãe viva até aos 100 para poder acompanhar os filhos? Ou até aos 150 para que ainda venha a ser bisavó?
publicado por fpg às 17:21

As Calorias são pequenos animais que vivem nos roupeiros e que durante a noite apertam a roupa das pessoas.
Desconhecida

Tenho os meus armários e gavetas atafulhados de bichos!
publicado por fpg às 09:18

07
Jan 07
Coloane, 2001



Idealismo é a capacidade de ver as pessoas como poderiam ser se elas não fossem como são.
Kurt Goetz

publicado por fpg às 12:16

Hoje, quando me dirigia para o sítio onde estava a cadela atropelada, passei por uma velhinha chinesa, que já deve andar perto dos 100 anos, vestida com um enorme anorak encarnado. Reparei nela. Porquê não sei.
No regresso, quando comecei a descer a estrada para a vila de Coloane, fiquei incrédula: a velhinha, qual ponto de interrogação vermelho, caminhava empenada, estrada acima, com carros a passarem de um lado e do outro. Sim! Já devia ter feito quase 100 metros assim, a andar no meio da estrada acompanhando os traços descontínuos brancos! Parecia o soldado alemão na "Grande Paródia", um dos vários imperdíveis filmes do duo Louis de Funés/Bourvil...
Como é que é possível que ninguém tenha parado para a ajudar? Nesta terra onde, supostamente, se tem um grande respeito pelos mais velhos, onde tanto se fala do culto dos antepassados?
OK, a velhinha ainda não é antepassada de quem quer que seja, mas tinha um ar de perdida que não enganava ninguém. Com um copo de plástico meio cheio de água na mão... Numa estrada onde o trânsito de camiões enormes está infernal por causa das obras dos casinos...
Parei o carro imediatamente (por sorte não vinha nenhum logo atrás) e lá a levei para a berma.
Estava bem disposta e comunicativa e cuspia que se fartava.
Tinha uma fita pendurada ao pescoço onde, protegido com fita-cola, estava um papel cheio de caracteres mas sem nenhum número de telefone. Pedi ajuda a umas pessoas que por ali andavam e ninguém se mexeu.
Resolvi metê-la no carro, onde o Gaspar fazia de co-piloto esfregando-se entusiasticamente no assento e a Salsa e a Trufa estavam ainda meio-anestesiadas porque tinham sido esterilizadas e estavam de regresso a casa com o pessoal da Anima (que me telefonou por causa da cadela atropelada).
Lá a sentei no banco da frente (o Gaspar passou para o de trás) e fui pedir ajuda à ARTM. Tranquei as portas para que ela não saísse e lá fui buscar alguém para nos ajudar.
Quando chegámos ao carro, encontrámos a velhinha na maior, com um pé em cima do tablier, toda refastelada e nada incomodada com os cães, que também não a estavam a chatear. Como ninguém a percebeu, acabei a levá-la para a polícia.
Quando lá cheguei ninguém me percebia...
Entre português, chinês e inglês tentei explicar que tinha uma senhora muito velhinha no carro que estava perdida.
Acabaram por perceber porque os levei até ao carro.
E lá a deixei, amparada pelos dois polícias a subir as escadas para a esquadra...
Tenho de tentar saber o que lhe aconteceu...
publicado por fpg às 11:33

Porque será que as pessoas têm tanta dificuldade em falar de eutanasiar, ou de abater um animal quando tal gesto significa, no fundo, a última prova de afecto, de misericórdia, que se lhe pode dar?
E então usam ridículas expressões como "pôr a dormir", ou mandar para o céu...
Por causa disso, quando hoje cheguei ao sítio onde estava uma cadela atropelada (como me disseram que um veterinário lhe dera uma injecção para a pôr a dormir, pensei que de facto a injecção a pusera a dormir para poder ser transportada para a clínica e não sofrer durante o processo), a pobre bichinha já tinha sido abatida. Felizmente, porque estava num estado lastimoso.
O que é que lá fui fazer?
Levar um tabuleiro (que funcionaria como maca) para que pudesse ser levantada e tansportada com o mínimo de consequências possível.
publicado por fpg às 11:29

Por ontem:
Vasco G., Inês T.
Hoje:
Leonor S.
publicado por fpg às 11:27

05
Jan 07
Veneza, Setembro 2001



Felicidade é a certeza de que a nossa vida não se está a passar inutilmente.
Érico Veríssimo


Ultimamente tem havido imensos ratos aqui na zona. O bom sinal é que as cobras da Estrada da Aldeia estão hibernadas.
Mas os ratinhos são uns animais que, pese embora o problema da higiene, acho simpáticos.
Ainda por cima, os que começaram a invadir-me a arrecadação e a pôr os meus cães num reboliço, nem são muito grandes.
De vez em quando lá apareciam mortos na boca de um dos elementos da matilha.
A maior chatice foi que conseguiram entrar dentro de casa, na cozinha, e para além de desbaratarem tudo o que apanhavam a jeito deixavam caganitas em todo o lado.
E punham os cães histéricos às mais incríveis horas do dia e da noite. O Boris quase entrou em afonia de tanto ladrar.
Como se reproduzem imenso - cheguei a encontrar um ninho com três miniaturas que tentei pôr a salvo... - comecei a ver a minha vida a "andar para trás".
Mas não tenho coragem para comprar raticida, que também poderia ser convertido em canicida, por isso ontem resolvi pedir ajuda a quem deve tratar destas questões de sanidade pública; liguei para a linha aberta do IACM.
Coincidência, ou não (o mais provável), os simpáticos bichinhos começaram a desaparecer. Ainda bem!
Muitas vezes, quando vejo ratos, lembro-me da história do Gaiteiro de Hamlin e da frase "quem viver verá, este é o tal que os ratos matará".
Bem sei que a moral da história era outra...
publicado por fpg às 17:22

04
Jan 07
Campo-base do Everest, Tibet, Outubro de 2004

Sejam quais forem os desafios da vida que tenhas de enfrentar, lembra-te sempre de olhar para o alto da montanha, pois estarás assim olhando a grandeza. Lembra-te disso e não deixes que qualquer problema, por insolúvel que pareça te desencoraje, nem deixes que nada mais baixo que o alto da montanha te distraia.
Alfonso Ortiz, n. 1939

 

Gyantse, Outubro 2004


Encantaram-me.
Como tantas outras coisas que vi no maravilhoso Tibet.
Paisagens de encher a alma, gentes de expressões únicas, roupas e adereços de mil cores, monumentos (templos) impressionantes, céus inesquecíveis, lagos imensos...
E portas e janelas lindas.
publicado por fpg às 14:29

Chocante foi a notícia de que um pittbull terrier (raça proíbida em Inglaterra) matou uma menina de 5 anos, que passeava com a avó. Que aberração.
O que terá levado um cão a atacar uma criança? Pela descrição, fê-lo com o intuito de matar pois atacou a cabeça e o pescoço.
E como é que, se é proibído, o homem pôde ter o animal durante quase um ano sem que nada fosse feito para o obviar?
No fundo, todos foram coniventes nesta desgraça. Já sabiam que o animal existia e que era agressivo pois já tinha atacado outros cães.
Porque não foram as autoridades alertadas? Se foram, porque não agiram? Se agiram, porque é que não o fizeram de forma radical (só agora é que o cão foi abatido)?
Continuam as desgraças criadas pelo Homem, que dá vida a seres concebidos com alterações genéticas, em que o instinto predador e a agressividade são apurados.
Há que exterminar o mal na "fonte". Impedir os criadores de raças perigosas de o fazerem.
Quem paga a factura são pessoas indefesas, outros animais e os próprios atacantes que acabam a ser mortos ou desfeitos por outros do mesmo tipo mas mais fortes.
A culpa é dos donos e não só; é de quem permite o negócio; é de quem faz criação. É dos Estados que nada fazem para o evitar, a não ser leis que não são cumpridas, sem penalizar atempadamente os prevaricadores.
Agora, provavelmente, uma data de cães da mesma raça e de outras afins em termos de agressividade, vão ser abatidos.
Em que é que os países "desenvolvidos" são diferentes das autoridades chinesas, que assumem o extermínio de milhões de animais por causa de casos de raiva?
publicado por fpg às 12:27

Ontem, noticiaram que na Austrália um camião de transporte de leite se despistou e destruiu 3 casas. Ninguém morreu. Apenas alguns animais de estimação não tiveram sorte.
A causa do acidente: o condutor engasgou-se com um rebuçado!
Imagem o que o rebuçado teria causado se em vez de leite fosse transportado combustível...
publicado por fpg às 12:20

António B.
publicado por fpg às 12:19

03
Jan 07
Perto de Dali, Março 2006



Já não quero saber das grandes coisas e dos grandes planos, das grandes instituições e do grande êxito. Prefiro essas pequeninas, invisíveis forças do amor humano que actuam de pessoa para pessoa, que rompem pelas fendas do mundo como finíssimas raízes ou minúsculas gotas de água que, se lhes derem tempo, farão em pedaços os mais pesados monumentos do orgulho.
William James (1842 - 1910)


02
Jan 07
É a serventia da casa!
Adoraria encontrar a tradução inglesa correcta... para americano ouvir!
Muitos dos que cagam-lingotes, mesmo que apenas porque a única coisa esperta que fizeram na vida foi casar com uma herdeira de incontáveis milhões, julgam que conseguem comprar tudo. Ou que ameaçando retirar o apoio financeiro conseguem levar a sua àvante. Não sr. mi; faça o que quiser com os milhões de que dispõem.
Há valores de que não abdicamos.
As vidas são mais importantes do que os lucros conseguidos anualmente.
Narrow mind it's yours, americano burro!
publicado por fpg às 17:10

Guida P., Margarida S.
publicado por fpg às 10:17

Yubeng, Abril 2006



 

Não corras,
Não te aflijas.
Só estás aqui de passagem
E é curta a tua visita.
O importante é parar
e cheirar as flores.
Walter Hagen

Dentro de um tacho pus choco aos cubos, cebola, tomate, azeite, açafrão, pimenta, sal.
Deixei estufar.
Acrescentei leite de côco.
Deixei apurar.
Para acompanhar com arroz, ou puré e salada.
publicado por fpg às 09:44

01
Jan 07
Rita M., Rui N., Rui S.
publicado por fpg às 19:53

Tibet, Outubro 2006

A cada segundo começa para nós uma vida nova.
Alegremente, sigamos para a frente ao seu encontro.
Temos de nos apressar, quer queiramos ou não, e caminharemos melhor olhando em frente do que lançando os olhos sempre para trás.
Jerome K. Jerome (1859 - 1927)
publicado por fpg às 19:47

Taipa, Maio 2006

Que no final deste ano muitos mais milhões de seres estejam mais felizes do que hoje.
Porque haverá:
Mais Paz
Mais Saúde
Mais Amor (que muitas almas-gémeas se encontrem)
Mais respeito
Menos fome
Menos guerras
Menos "canibalismo"
publicado por fpg às 19:37

Janeiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


27



RSS
mais sobre mim
pesquisar