DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

05
Fev 07
Três dos gatinhos morreram hoje.
A mãe não tem leite que chegue...
publicado por fpg às 22:05

... Com ferro devia morrer.
Já se sabe que o homem é o maior e mais sádico predador que existe. Mata desnecessariamente e por prazer.
E como é criativo, está sempre a inventar novas formas de martírio e vítimas para as aplicar.
Em Espanha, após a época de caça (pena que os tiros não saiam todos pela culatra), são milhares os galgos abatidos; a forma como acontece é uma aberração - enfiam-lhes um pau na boca de modo a que não consigam fechá-la.
Alguns dos nuestros hermanos, "solidários" com os burros catalães que estão em vias de extinção, resolveram passar a incluir a carne de burro nos menús dos restaurantes como forma de incentivar a criação e a "preservação da espécie". A carne de burros machos foi o prato principal de um jantar realizado no Sábado passado (3/2/07) pela associação gastronómica Xicoia de Sort (em Lleida); os acompanhamentos foram batatas e verduras, além de uma degustação de salames, chouriços e outros produtos...
E continua o "rosário" de anormalidades - animais enterrados vivos na Argentina, criações de cães e gatos para casacos de peles na China, milhares de golfinhos mortos à paulada no Japão (porque é que não se ficam pelos jantares milionários de cropofagia - onde são comidas, a preço de ouro, as fezes de strippers que durante semanas foram alimentadas exclusivamente a cenouras, ou camarões, ou o raio que os parta a todos, cambada de tarados), cães escravos e vários animais afogados no Brasil.
Na Bélgica, mais de 500 ovelhas foram abatidas ilegalmente pelos muçulmanos, nas suas próprias casas, durante o ramadão.
No meio de tanta aberração, surge uma pequena luz: em França um dono que espancou a sua própria cadela até à morte foi condenado a 13 meses de prisão e nunca mais poderá ter animais... Vai ter também de pagar cerca de 2000 dólares. Yes!

Zhongdien, Abril 2006



Se nunca sentiste a alegria de fazer uma boa acção, foste muito negligente, sobretudo para ti mesmo.
A. Neilen


Tibet, Outubro 2004
publicado por fpg às 15:23

Sol na eira e chuva no nabal.

publicado por fpg às 15:16

Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


19
21
23
24

25
27


RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.