DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

29
Jun 08


Pica-pau no Monte Filopapus.

publicado por fpg às 21:57

28
Jun 08

Hoje vou dormir mais leve. 

A Gueixa, que esteve 3 dias internada, devido a hemorragias, vai agora comigo para casa!
Espero que viva bastante para além dos 12 anos que, pensamos, deve ter.
publicado por fpg às 01:11



São evidentes nestas colunas do templo da Antiga Ágora.

E, tal como nas pessoas, numas mais que noutras.
publicado por fpg às 01:01


Sistema de ventilação das rolinhas do Museu Arqueológico.

A aragem estava a vir do lado esquerdo de quem as mira (não que me lembre, mas ambas têm a asa desse lado levantada).
publicado por fpg às 00:21

27
Jun 08


De que vale a pena ser cão na Grécia?
publicado por fpg às 23:26

Para que a Espanha ganhe o Euro...
Ele há quem acredite que a "Justiça tarda mas não falha"; cá p'ra mim ela deve estar qual bela-adormecida à espera do príncipe. 
E desde o Mundial 2006, porque a Itália merecia tudo menos ter sido campeã do mundo!
publicado por fpg às 21:49






Este é um título excessivamente pomposo para o conjunto de pedras amontoadas a que fui tirar fotografias enquanto os outros estavam na praia...
A chatice é que não sei o nome da praia e, por isso, não sei precisar o local onde estes early christian baths tão miseravelmente preservados se encontram.
Foi-me difícil descobrir as ruínas no meio do matagal e, não fora a placa colocada a confirmar que estava no sítio certo, ter-me-ia ido embora. 
Ainda assim, como tive o espaço todo para mim, o tempo estava uma beleza e o meu IPod me fazia companhia, sentei-me em cima de uma das ruínas e ali fiquei cerca de uma hora, a apreciar a paisagem, a vegetação e, entre outros, insectos parecidos com joaninhas. 
Foi preciso chegar à Grécia para voltar a reparar em insectos, plantas e flores a que não dava atenção desde os tempos em que sonhava ser um dos "Pequenos Vagabundos".
publicado por fpg às 20:01


Que não via há muitos anos:
A que está dentro da flor.
publicado por fpg às 19:58








publicado por fpg às 19:04

22
Jun 08
Assim, a malta teve direito a, pelo, menos, 3 dias de um Sol radioso, num céu decorado com castelos de nuvens brancas, um ar transparente como pouco se vê por estas bandas, o que nos deixa a todos mais felizes!
Obrigada Solestício de Verão.
Que venhas para ficar... 
publicado por fpg às 21:04

Era uma história que a Avó Amélia nos contava em Penela sempre que trovejava:

A dos homens que tinham morrido queimados por um relâmpago porque ao ouvirem uma trovoada fortíssima se tinham posto a gozar dizendo que "estavam a arrumar cadeiras no Céu", o que tinha enfurecido Deus...

Ora ao regressar a casa depois da festa de anos da Juja, fiquei plenamente convencida de que no Céu tinham resolvido fazer uma limpeza pendente há várias décadas, o que incluiu a mudança da disposição de toda a mobília... o resultado foi o que registei, guiando a passo de caracol cruzado com preguiça, entre a ponte Sai Wan e Coloane. A dada altura em que as limpezas foram mais intensas achei por bem parar porque nem sequer conseguia ver a estrada em condições.

Uma emoção!

publicado por fpg às 02:00

20
Jun 08

publicado por fpg às 21:05



publicado por fpg às 20:57

19
Jun 08







publicado por fpg às 20:46

18
Jun 08




publicado por fpg às 22:29

15
Jun 08














publicado por fpg às 05:08

12
Jun 08










Em Macau, tratei de saber tudo o que havia para saber, sobre o que havia para ver, durante os dois cruzeiros na Grécia.
Dado que a informação era mais que muita, o impossível era mesmo memorizar tudo.
E a sensação de nos irmos surpreendendo dia a dia também é agradável...
Ora à chegada a Mikonos voltei a ter uma surpresa que teve um final feliz, porque a minha vida está para aí virada...
O resto do pessoal ia visitar a ilha e praiar, como de costume, quando me dizem que Delos fica pertíssimo, a 20 min. de barco, mas que não estava no programa desse dia...
Quem me mandou a mim não fazer a revisão da matéria dada?
Ainda por cima eu, que por razões que é melhor não explicitar caso contrário acabo linchada, sempre embirrei com Mykonos?
Mal pus o pé em terra fui logo ver se conseguia barco. Yes! Tinha bilhete no das 10h30 e voltaria no da 15h00, quando Delos fechasse. Yes!
Teria todo o tempo necessário; e tive.
Para tirar fotografias, para curtir o local, para estrebuchar na maldita subida do monte, para apanhar um escaldão, para apreciar a paisagem, para beber um maravilhoso sumo de laranja e até para esperar pelo barco de regresso, sentada num ancoradouro para barcos pequenos, com os pés dentro duma água cristalina enquanto cardumes de peixinhos pequenos giravam à volta das minhas pernas.
É pena que a grande maioria dos monumentos de Delos esteja tão destruída.
O local é lindíssimo e apesar de achar que o coração me ia sair de esguicho pelos ouvidos valeu a pena subir o monte para poder saborear a vista e, curiosamente, descobrir na Grécia algo que só tinha visto na Mongólia, no Tibet e em Yunnan - as pilhas de pedras de boa sorte.
publicado por fpg às 23:00

11
Jun 08









publicado por fpg às 23:18

08
Jun 08
Foi o que me aconteceu e a um grupo de amigos.
Saídos de Atenas algumas horas antes e a caminhos de Kalymnos, a primeira paragem deste segundo cruzeiro que vim fazer à Grécia, entre simpáticos turcos, apoiados por dois brasileiros, e gente de outras nacionalidades, eis que nós, 40 portugueses - alguns dos quais parcialmente equipados a rigor -, entre brados de desapontamento exclamações de alegria e manifestações de esfuziante contentamento - pelos golos, claro! -, várias vezes pusemos grupos de pessoas a correr pelo barco fora para virem ver o que se passava na zona do bar.
A selecção jogou bem, podia ter marcado mais, e daqui p'rá frente queremos sempre melhor.
Força malta!
Marimbem nos derrotistas do costume e nos treinadores de bancada e nos velhos do Restelo.
O Scolari, um brasileiro, conseguiu unir os portugueses, como nunca ninguém antes houvera unido.
Aprendam!
Façam!
PORTUGAL!
Os acentos ficam para depois...
É por causa disso que os posts sobre a Grécia estão todos "pendentes".
publicado por fpg às 22:17

06
Jun 08














A chegada a Paxos prometia uma ilha com praias e águas maravilhosas.
Numa pequena baía que visitámos pouco faltou para me atirar para a água.
Não fora os quase 45 anos, que os deuses quiseram que celebrasse sozinha em Atenas, e sabe quem me conhece bem que era maluca suficiente para o fazer. 
Adoro água, adoro mergulhar, aquele era o cenário ideal para uns mergulhos maravilhosos e que melhor local do que um barco, com alturas variáveis, para o fazer?
Aliás, a última vez que dei uns saborosos mergulhos foi precisamente num barco que alugámos em Maiorca, há 3 anos, e em que acabei a pôr os putos todos a mergulhar comigo, mesmo os que estavam cheios de medo.
Voltando a Paxos, acabei a ter a maior das decepções com o local onde aportámos e, como não havia programa nenhum para esse dia, acabei a fazer alguns acertos com o jet-leg, ou seja, não pus nenhuma leg fora do barco.
Mas entretive-me a tirar umas photos à " Casa das Cabras e das Gaivotas" e ao Farol.
Ah! E pelo caminho fica o melhor que consegui apanhar de um golfinho...
publicado por fpg às 22:02

05
Jun 08








Até a esta ópera nos foi possível assistir.
Apesar de não ser das minhas preferidas não resisti.
E valeu a pena, sobretudo pelo sítio.
Teve algo de mágico, de irreal, assitir ao anoitecer sentada naquele anfiteatro milenar...
Da Turandot?
Recordo muito pouco...
Estive sempre a flutuar no encantamento de estar ali, naquele sítio com aquele enquadramento, a imaginar quanto milhares de espectáculos ao longo de mais de dois milénios ali se desenrolaram...
E, ainda por cima, tinha a máquina nervosíssima no meu colo... mas não era permitido tirar fotografias, e eu por norma respeito as normas!
Mas eis que desato a ver flashs a dispararem de todas as direcções e máquinas e telefones portáteis e máquinas de filmar tudo em acção...
E as minhas lentes e a minha máquina fotográfica inconsoláveis, fechadas dentro do respectivo saco LowerPro.
Não!
Ou há moralidade ou disparam todas; e ainda por cima as minhas até conseguiam fazer tudo sem flash!
Ora pois, aqui está a recordação!
Uma noite que foi tão especial que por coincidência, entre tantos milhares de pessoas, ficou ao nosso lado um casal brasileiro - a Sónia e o Walter - que adorei conhecer.






A prisão onde Sócrates foi encarcerado, fica no Monte Filopapus fronteiro à Acrópole (entre esta e o Pireu).
Qual não foi o meu espanto quando ao chegar ao local encontro uma encarnação do grande filósofo, que tão precioso legado nos deixou.
Não estou a gozar. Podem atestá-lo pelas fotografias!
Estava lá sob a forma de gato, mas não sei se já lhe tinham dado mais alguma dose de cicuta porque o pobre quase não reagia, o que me deixou bastante preocupada.
A sério, não sei se chegou a ver  o dia seguinte.
Para o tentarmos fazer reagir ainda pedi à Ana que lhe atirasse uma pinha (ver fotografia), mas nem se mexeu.
Como os portões estavam fechados não consegui entrar.
Tirei-lhe fotografias com flash, sem flash, bichanei, chamei, népias! Estava mesmo infeliz.
Espero que os vigilantes do parque que têm todos os animais bem cuidados, estejam atentos aos gatos socráticos que vão habitando a prisão para manter viva a presença do filósofo.
E.T. - E não venham com bocas  foleiras de que praticámos violência contra o animal, por causa da pinha, porque quem esteve toda torcida como se tivesse alma de polvo, agarrada às grades, quando só tem duas pernas e dois braços fui eu.
Para acabar a sair dali toda stressada e dorida sem perceber de que mal é que o Sócrates padecia.
publicado por fpg às 22:27

Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

16
17
21

23
24
25
26

30


RSS
mais sobre mim
pesquisar