DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

10
Nov 08

Nem tem má figura.

É alto, não é feio, dança bem, é simpático, é bem educado... É divertido!

Mas sempre o achei um bocadinho panhonha!

Rien à faire (eu e o meu mau feitio)...

E quando casou, e mesmo quando nos apresentou oficialmente a namorada, a frase que se impôs foi "deus os fez, deus os juntou"!

Ao fim de quase 20 anos, entre amigos, ainda não conseguimos perceber se ela é parva ou se faz de parva, se é sonsa ou se faz se sonsa. É intrigante e aflitivo. Abaixo fica um "piqueno" exemplo:

Vai ter com a Maria e, com o seu arzinho freirático, diz-lhe:

Noca: Posso-te fazer uma pergunta?

Maria: Podes.

Noca: O teu irmão e a I. vivem juntos, não vivem?

Maria: Vivem.

Noca: Mas não são casados, pois não?

Maria: Não, é como o teu irmão e a L. (tava mesmo a pedi-las, não tava?)

A Noca meteu a viola no saco e foi pastar para outro lado...

 

Ele, por seu turno saiu melhor c'á encomenda...

Eu já sei; a questão é de definição e de panhonha há que passar para sonso!

De alguns tempos para cá começou a nutrir uma paixão platónica por uma amiga comum; acontece que ela também é casada e não está nem aí pr'a ele.

Nos últimos tempos aparece mais elegante, começa a fazer exercício físico...

E eis que, de repente, o criaturo (com quase 50 anos) resolve fazer dela confidente, estilo "toda a vida fui fiel e à Noca só agora nestas últimas viagens em serviço, tive as minhas primeiras experiências extra-conjugais... mas estou feliz, está tudo bem entre nós, é com ela que quero ficar, nunca desfarei o nosso casamento..."

E, na verdade, quem olhar para o casal, acha-o muito romântico, a passear-se de mãos dadas pelas ruas, a ficarem sozinhos em esplanadas ao luar... é, como há 20 anos atrás "deus os fez, deus os juntou"!

Mal imagina a cônjuge que aquele cretino anda a mandar SMS's para a nossa amiga com românticas frases em inglês estilo "I Love You", "I'm Crazy About You", "I'm dreaming with You" e mais uma série de alarvidade semelhantes em português, fora telefonemas e indirectas sempre que a ocasião propicia, fora caixas de chocolates, bombons e outras delicodoçuras...

Até agora a visada tem fingido que não percebe, ou que acha que é brincadeira; o marido por seu turno já percebeu que há um brilhozinho nos olhos do outro, o que tem como vantagem dar-lhe mais atenção a ela...

Moral da história: andam todos mais felizes!


Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
17
22

23
26
28
29

30


RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.