DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

29
Jan 09

acabaram-se as dores no pescoço, as dores nos pulsos, as talas imobilizadoras dos movimentos polegares/pulsos, as sessões de fisioterapia e de terapia ocupacional...

Foram necessários não meses mas anos para que aceitasse o que o fisiatra há muito me dizia - o excesso de leitura era o responsável pelos meus problemas de saúde.

Agora, ao escrever sobre o assunto, interrogo-me se o meu prazer de ler seria um passatempo ou um vício/compulsão.

Na prática acho que era a minha forma de passar o tempo.

Não tenho muita paciência para séries televisivas.

Cada vez menos.

Nunca consegui ver um episódio inteiro (nem meio) de Friends, Sienfield, etc.

Detesto as séries gravadas ao vivo em que a audiência se manifesta de acordo com a exibição de cartazes "rir", "gargalhar", "chorar", "sorrir", bater palmas", "chiar", "bater com os pés", "vomitar, despir, ficar nú" (se os mandarem).

Não quer isto dizer que não siga uma ou outra que ache interessante, normalmente as de cariz histórico ou algumas policiais mas que têm que ser verosímeis, e outras como Allie MacBeal e Sex and the City.

No caso destas últimas vi as primeiras séries mas depois perdi a paciência pois aquilo começa a arrastar-se, fica estilo "nem o pai morre nem a gente almoça", a arranjarem assunto para mais episódios, que já não têm nem a graça, nem o interesse, nem a expontaneidade dos primeiros.

Por isso prefiro os livros.

Mas, como disse, em 2008, li muito menos.

Para passar o tempo, depois de ter visto "A Casa das Sete Mulheres" pelo You Tube (porque começou enquanto eu estava de férias na abençoada Grécia), vi também "Duas Caras", "Beleza Pura", "A Favorita", e estou a acompanhar "Mulheres Apaixonadas", "As Três Irmãs" e "Caminho das Índias"!

Pois é!

Converti-me às telenovelas brasileiras!

Delicio-me com as músicas.

Deslumbro-me com os desempenhos de alguns actores/actrizes, porque são simplesmente es-pe-cta-cu-la-res!

E em Português! Estou farta dos enlatados em inglês.

Também gosto do facto de em todas serem abordadas diversas temáticas polémicas e pertinentes da realidade brasileira contemporânea e, em alguns casos, da realidade mundial.

Este sistema de ver as telenovelas de enfiada faz-me lembrar um capítulo de "Mulherzinhas" em que a Jo trabalha como dama-de-companhia em casa de uma senhora idosa e tem de ler-lhe livros em voz alta...

O computador é a minha Jo: vai-me contanto as histórias, em Português, em vez dos pulsos dói-me o cóccix (porque o tenho no colo horas a fio...) e fico com os calcanhares dormentes, mas pelo menos, até ver, não tenho de fazer fisioterapia.

E não deixei de ler.

 


Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12

18
21
22
23
24

25
27
31


RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.