DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

28
Mai 08
publicado por fpg às 23:41

Templo de Zeus, Atenas, Maio 2008

Foi o primeiro grande monumento que visitei ao chegar à Grécia!
OK!, Antes dele passei pelas Portas de Atenas, mas o que me marcou indelevelmente foi o Templo de Zeus. Como o primeiro beijo!
Foi o espaço, os cheiros das ervas secas que me fizeram lembrar o Alentejo e o Algarve, a beleza do monumento, a perfeição do trabalho escultórico que sobreviveu ao tempo, mas que com mais dificuldade sobreviveu à barbárie do Homem. Acho que noutra encarnação ou fui pedreiro, ou fui mesmo pedra, porque não consigo verbalizar a empatia física que sinto com os monumentos... Ou então fui escrava e ajudei a construí-los!
Enquanto a maior parte das pessoas visitava o lugar em 15 minutos, fiquei cerca de 3 horas.
É a única forma de conseguir ver e sentir um bocadinho mais o muito que aquele espaço tem para nos mostrar.
Aqui vos deixo um pouco do que consegui recolher...
publicado por fpg às 23:00

publicado por fpg às 22:59


publicado por fpg às 22:52

publicado por fpg às 22:52

publicado por fpg às 22:51

publicado por fpg às 22:50

Ítaca, Maio 2008

O sonho que, durante demasiados anos, a Grécia foi para mim terminou dia 25 de Maio de 2008, às 6h53 de Atenas, hora a que aterrámos.
Porque o quarto do hotel ainda não estava disponível, o sono e o cansaço nenhuns, e a emoção imensa, nada melhor do que ir visitar o Templo de Zeus.
À tarde foi a vez da Acrópole.
Cada um vai ter direito a espaço próprio.
Dia 26 foi de acerto com o jet-leg, com as dores nas pernas, no corpo todo para ser mais verdadeira, de contar as nódoas negras, resultantes de um trambolhão dado no dia anterior (não, está tudo bem, as máquinas e as lentes ficaram em perfeito estado - por isso mesmo é que estou cheia de nódoas negras, já que sem material fotográfico a viagem acabava já aqui...). E foi o dia de embarcar no Easy Cruise One.
Ontem visitámos o Templo de Apolo em Delfos.
Hoje, para grande pena minha, do Odisseus, da Penélope e do Telémaco nem sinais.
A baía onde terão morado não está preservada como local histórico e nem tempo tive para lhe tirar uma simples photo.
Mas a ilha tem paisagens deslumbrantes, de cortar a respiração... o mar, os montes cheios de oliveiras, cedros e ciprestes a perder de vista; nas aldeias aparecem as amendoeiras, as macieiras, todas as árvores de fruto características do Mediterrâneo!
Sente-se como que um apelo das origens...
Amanhã?
Não sei para onde vou; não consegui fixar todo o programa.
Acho que prefiro deixar-me surpreender.
Estava mesmo a precisar dumas férias assim, de lavar a alma.

publicado por fpg às 22:02

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
21
22
23
24

25
26
27


RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO