DO SENTIDO DADO AOS PASSOS, AOS PASSOS QUE NOS CONSENTIMOS DAR... JAMAIS OS MESMOS DEPOIS DE TRILHAR O DESERTO BRANCO

22
Mar 07
Até agora nunca tínhamos sido notícia por tão deplorável motivo:
Uma mulher ucraniana foi morta por 4 rottweilers.
Pois é; Portugal carece de leis mais restritivas no que se refere à existência de raças perigosas - estas deveriam, pura e simplesmente, ser proibidas.
Tal não significa que assim que a legislação entrasse em vigor se desse início a uma carnificina para exterminar todos os animais existentes. Para isso já basta a China!
Mas deveriam ser tomadas medidas no sentido de evitar reproduções, via esterilização compulsiva de machos e fêmeas.
A culpa é dos donos... E não só; a sociedade que os rodeia e também é cúmplice por omissão - no caso sucedido há 4 meses em Inglaterra, e que referi aqui a menina de 5 anos foi morta por um pitbull, raça proibida no país. Todos os vizinhos sabiam da existência do animal há pelo menos um ano... já tinha atacado, embora com menos gravidade, outras pessoas. Mas o "bichinho de estimação” por ali continuou. Até que uma criança morreu.
Para alguns donos dementes o ter um animal que meta medo é quase uma questão de afirmação fálica.
Há quem devolva animais adoptados por serem demasiado mansos! Na Anima já fomos confrontados com essa situação - um schnauzer era excessivamente afectuoso... queriam um cão mais agressivo (talvez para brincar com o filho com 5 ou 6 anos!).
Espero que doravante, em Portugal, se assegure que a lei existente, apesar de incompleta, seja cumprida.
E que nunca mais sejamos notícia por uma aberração destas!
publicado por fpg às 15:57

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


24



RSS
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO